Buscar
  • Requião

Depois de suspender “Leite das Crianças”, Richa não paga professores


protestos-professores

A informação é da APP-Sindicato, que explica que a dívida é composta por valores relativos à implementação do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN) do magistério, ao pagamento de promoções e progressões de carreira que se acumulam há mais de um ano, tanto para professores como para funcionários de escolas.

Segundo o Sindicato, o não pagamento destes passivos fere frontalmente diversas leis. “Além do desrespeito à legislação, o governo do Paraná descumpriu frontalmente o acordo realizado com a categoria durante as manifestações realizadas pelos educadores no último dia 30 de agosto, quando o governo anunciou para a categoria e para toda a imprensa o início do pagamento da dívida em uma folha complementar para o dia 13 de setembro”, afirmou a entidade.

Diante deste quadro, a direção da APP-Sindicato está convocando para o próximo dia 28 de setembro uma Assembleia Estadual Extraordinária para definir com o conjunto da categoria ações de pressão e de cobrança ao governador Beto Richa. As possibilidades de início de greve e acampamento em frente ao Palácio não estão descartas.

E já nesta semana a categoria inicia uma campanha de recepção ao governador em todas as regiões do Paraná. Nas solenidades que o governador Beto Richa comparecer, ele será recepcionado por grupos de educadores que cobrarão o pagamento do que o governo deve para a categoria e a educação do Paraná.

(Com informações da assessoria de imprensa da APP-Sindicato)

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo