Buscar
  • Requião

Defensor dos bancos públicos, Requião recebe apoio de servidores da Caixa Econômica Federal

Defensor dos bancos públicos, Requião recebe apoio de servidores da CaixaO candidato ao Senado pela coligação “A união faz um novo Amanhã”, Roberto Requião, reuniu-se na noite desta segunda-feira (27), em Curitiba, com integrantes no Paraná da Associação dos Gestores da Caixa Econômica Federal (Agecef). Cerca de 400 pessoas – entre gerentes e assistentes filiados à entidade – participaram do encontro que contou com a presença da candidata ao Senado Gleisi Hofmann, e dos candidatos a deputado estadual Nedson Micheleti e a deputado federal, André Vargas.O presidente da Agecef, Almir de Souza, disse que a Associação está junto com aqueles que defendem o banco público. A Agecef é a maior associação de gestores do país, criada há 37 anos. “Avançamos muito, mas precisamos continuar participando das decisões sobre o futuro da nossa empresa. Por isso, estamos juntos com as pessoas que têm compromisso com o banco público”, ressaltou Almir de Souza.VISÃO NACIONAL – Requião iniciou seu discurso pedindo esforço nesta reta final de campanha para todos os candidatos que integram a coligação “A união faz um novo Amanhã”. “Temos uma eleição e ela é dura, mas é o esforço individual das pessoas que acreditam em uma visão nacional que desequilibrará, pelo menos no Paraná, este processo”, enfatizou.O candidato ao Senado reforçou a importância dos bancos públicos para o desenvolvimento e a economia do país. “A nossa coligação é a dos bancos públicos, da solidariedade, do desenvolvimento e da visão nacional. Apostei, joguei pesado, o governo resistiu às investidas [dos bancos privados e do capital financeiro especulativo] e passamos a trabalhar juntos. A eleição decide o destino do Brasil e não podemos vacilar um minuto”, finalizou Requião.>>Governo Requião fortaleceu Caixa e Banco do BrasilComo governador do Paraná, Roberto Requião pôs fim ao monopólio privado sobre as contas do Estado. Em 2005, Requião transferiu as contas do Itaú para os bancos públicos Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. “Dinheiro público tem que ser aplicado em banco público”, salientava o governador à época.O Banco do Brasil assumiu a operação das contas da administração direta do Poder Executivo. A Caixa, da administração indireta. Além da operacionalização das contas, Governo do Estado e Caixa e Banco do Brasil firmaram parcerias fundamentais para o desenvolvimento do Paraná.A Caixa, por exemplo, apoio empreendimentos na habitação popular e investimentos no saneamento básico. O Banco do Brasil atuou principalmente na agricultura – destaque para o financiamento do programa Trator Solidário. Patrocínios a atividades culturais também fizeram parte da parceria.Na avaliação do peemedebista, graças aos bancos estatais é que o Brasil conseguiu escapar dos efeitos mais perversos da crise global que eclodiu em 2008. “Os bancos públicos oxigenaram a nossa economia, com a expansão do crédito. A atuação da Caixa, do Banco do Brasil, do BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social] e BRDE [Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo-Sul] foi fundamental para sairmos da crise”, observa Requião.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo