Buscar
  • Requião

Com Governos de Lula e Requião, a agricultura ganha novo impulso

Com Governos de Lula e Requião, a agricultura ganha novo impulsoNo segundo dia consecutivo de visitas no Paraná, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva almoçou nesta quinta-feira (dia 23) com os candidatos da coligação “A união faz um novo amanhã” – Roberto Requião e Gleisi Hoffmann (Senado) e Osmar Dias (Governador) –, na Cooperativa de Cafeicultores Agropecuaristas de Maringá (Cocamar). No evento, que reuniu mais de 300 representantes de cooperativas de agricultores, foram apresentados dados que mostram o êxito das políticas públicas para a área desenvolvidas por Requião no Estado e por Lula no País.Programas do Governo Requião como o Trator Solidário e Fundo de Aval, além de contar com a parceria da União (por meio do Banco do Brasil, por exemplo), se somam a iniciativas específicas do Governo Lula, como Brasil Mais Alimentos e a ampliação recorde dos recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Só o Banco do Brasil tem liberado cerca de R$ 2 bilhões por ano, “em dinheiro-novo”, em investimentos na agricultura familiar paranaense, segundo números divulgados recentemente pelo próprio banco.Já os recursos do Pronaf saltaram praticamente oito vezes no Governo Lula, em relação a 2002, último ano da gestão de Fernando Henrique Cardoso (PSDB-DEM). Dos R$ 2,2 bilhões anuais, o volume destinado ao programa passou para os atuais R$ 17 bilhões anuais. No mesmo período, só nas cooperativas paranaenses o número de empregos direitos gerados quase dobrou – de 32 mil para 62 mil. As exportações totalizavam R$ 546 milhões/ano na época do governo dos tucanos e, agora, R$ 1,6 bilhão.VOTO NA COLIGAÇÃO – Depois de explanar sobre as conquistas da agricultura brasileira nos últimos anos, o presidente Lula falou da necessidade de garantir que o atual projeto político tenha sequência. Lula disse ser imprescindível a vitória de Osmar Dias para governador do Paraná, assim como a eleição de Requião e Gleisi para que Dilma tenha, eleita presidenta, o apoio fundamental no Congresso para fazer com que o Brasil siga mudando.“O voto é mais ou menos como chutar um pênalti. O eleitor que fica em dúvida, que não sabe em qual canto chutar, perde o pênalti. Tem que ser como um bom jogador do Corinthians, definir antes, dar um ‘chutaço’ e fazer o gol”, disse para, em seguida, orientar: “Osmar, você só não vai ganhar a eleição se não quiser. Faltam só nove dias. Eleição é a capacidade de convencimento. Tem que sair na rua, conversar com as pessoas para explicar como é importante para o Paraná te eleger. Todos os companheiros que estão aqui têm que arregaçar as mangas e sair pedindo voto. Ninguém tem que ter dúvida de que Osmar é o melhor candidato para o Paraná.”

0 visualização