Buscar
  • Requião

Aliados de Carlinhos Cachoeira no Paraná atacam Requião

Aliados de Carlinhos Cachoeira no Paraná atacam Requião “Durante o nosso governo nós combatemos o jo go ilegal, o jogo organizado, a lavagem de dinheiro. E hoje o Brasil inteiro está tomando conhecimento da profundidade que alcança este sistema da jogatina no que se refere à corrupção”, afirmou o senador Roberto Requião (PMDB/PR) nesta segunda-feira (23). “O caso do (Carlos) Cachoeira chama a atenção do Brasil inteiro. E no Paraná esta gente foi contida. O Paraná foi o Estado que realmente acabou com o jogo, acabou com os bingos e até pelo envolvimento deles, o Paraná acabou com a loteria estadual”, contou Requião, que foi governador de 2003 a 2010. Requião defende que um governador tem que trabalhar pelo bem comum, e não pelo lucro de um pequeno grupo privado. “O governo tem que ser o governo do povo. O nosso foi o governo do povo. E nós combatemos duramente a lavagem do dinheiro do crime organizado que era feira através das casas de jogatina, dos caça-níqueis e dos bingos. Nós livramos o Paraná deste mal que hoje o Brasil inteiro conhece”, disse. O senador contou que recebeu um e-mail interceptado pela Polícia Federal de uma conversa entre dois assessores de Carlinhos Cachoeira contando que tiveram uma boa conversa com o atual governador do Paraná, Beto Richa para retomar o jogo no Estado. O documento traz ainda uma série de xingamentos do grupo de Cachoeira a Requião por ter extinto o jogo no Estado. “Mas de repente eu começo a ser atacado pela imprensa do Paraná e por membros do atual governo. Eu pisei no rabo do gato e o gato está miando por muitas bocas. Se vocês verificarem quem me agride agora vocês conhecerão de perto as ramificações do crime organizado no nosso Estado”, alertou Requião. ÁUDIO

0 visualização